Mariana Varela: Enigmas de jaguar e jasmim (2020)

Mariana Varela Camara, poeta nascida em setembro de 1991, publicou Tempestade Musicada pela Editora Primata (2018) e Enigmas de Jaguar e Jasmim pela Editora Urutau (2020). É cientista social formada pela Universidade de São Paulo com mestrado em sociologia pela Universidade Nova de Lisboa. 



Os poemas a seguir foram selecionados da obra Enigmas de Jaguar e Jasmim (Urutau, 2020).



IMAGEM E PARTE


Você me diz imagem

Eu tropeço no sol,
verdadeira miragem.

Você me diz máquina

Eu rejeito
E com o tempo planto
maracujás e larvas.

Você me diz pedra

Eu revolvo o âmago
Cato a pedra e quero
quebrar a máquina.

Você me diz pássaro

E lamenta o canto agudo
de um rio esquecido
na Amazônia.

Cavo um buraco
em cada palavra
que me dizes

Buscando tirar delas
seu sangue-fato

Mas fracasso.

Caio de novo
no papel em branco

Imagem Máquina
Pedra Pássaro

Lembro de cada coisa
Sua infinita dor
E parto.

(mais…)

Mariana Varela: Tempestade musicada (2018)

Mariana Varela lançou, com 26 anos, seu primeiro livro de poemas pela Editora Primata, intitulado Tempestade Musicada. Os seus poemas constelam viagens e labirintos filosóficos bem musicados, atravessando com emoção e revolta questões existenciais e concretas da experiência feminina nas cidades e no mundo contemporâneo.


Os poemas a seguir foram selecionados do livro Tempestade musicada (Editora Primata, 2018)



comprar livro



ROTINEIRA CONTRADIÇÃO


Cheia de arte
de palavras
cheia de rimas
de conexões lógicas impróprias

Cheia de vida
cheia de raiva
cheia de fome
cheia de vôo
cheia de rios, lotada de sonhos
e ilusões

(a liberdade na terra se esconde
e a felicidade se torna
a tranquilidade vazia
da repetição)

Estou farta, porque tranquila
estou cheia, porque ausência
liberta, porque aprisionada

E fracassada porque nasci
na selvagem vida dos homens
e sou fêmea, que carinho

– Eu estou cheia
porque a vida

Vazia


(mais…)