5º Sarau da Capivara Primata – Penitência ou Reconciliação

Alguns registros em vídeo da terceira edição do Sarau da Capivara Primata, organizado pela Poesia Primata na Toca da Capivara, dia 20/07/2017. No evento, Mariana Payno lançou o livro “as ilhas não têm saída” (Editora Primata, 2017). Câmera: Armando Manoel Neto; Edição & montagem: Alcides Moreno.

 

 

 

(mais…)

Mariana Payno: As ilhas não têm saída (2017)

Mariana Payno nasceu em Ribeirão Preto em 1992 e, desde 2010, vive em São Paulo. O apreço pelas palavras a fez jornalista, um pouco escritora e quase linguista. As ilhas não têm saída é seu primeiro livro de poesia.

 

 

Os poemas a seguir foram selecionados da obra As ilhas não têm saída (Editora Primata, 2017), disponível para compra neste link.

 

 

NAUFRÁGIO

 

a gente sentia que
o seu lugar era perto do mar
e meu o calor das suas vísceras
doentes

deita seus olhos fechados sobre mim
consegue respirar o que restou?
deita fora o que não foi

embarca no tempo do náufrago

escuridão
passiva
arrancada
do colo das ondas

o mar não engole suas costas
mas quase
preferia morrer no mar?

a melancolia da água
a solidão das âncoras
o mapa dos polvos
o som surdo das algas
a anatomia das conchas no ouvido

minha última voz perdida
nas suas redes frouxas

você ouviu?

o seu lugar era perto do mar
e o que restou a gente deita fora
onde agora piso
às cegas
a fundo

afoga.

(mais…)