Leticia Sodré: Ré (2020)

Nascida em São Paulo em 1987, Leticia escreveu o primeiro livro aos 9 anos. Foi publicação artesanal independente: capa de papel camurça, folhas dobradas ao meio e costura de fita de cetim. Dentro, poesias sobre grilos e cigarras. Anos mais tarde, as explorações de quintal a levaram a investigar a criança em si: o seu mundo interno — por meio das pesquisas em educação e psicologia – e a sua linguagem essencial — a poesia —, tendo frequentado, em 2019, o Curso livre de Preparação do Escritor (CLIPE), organizado pela Casa das Rosas. Publicou pela Editora Urutau em 2020 o livro “Ré”, materializando esse processo de ascensão à infância.




Os poemas a seguir foram selecionados da obra “Ré” (Urutau, 2020).




GEOGRAFIA DOS SABORES

a vida se aprende
antes pela língua

na ponta
o doce
delicado e pujante
o mamilo e o leite

língua adentro
o salgado
a gana por
tirar os véus

mais a fundo
a acidez
perceber que nem
sempre, nem tudo

no fim
o amargo
a morte
o não

e lá no côncavo
onde fica a saliva
e o que faz salivar
umami



PANGEIA


o cheiro úmido verde
crepitante da terra
ocupou meus vãos

virei argila
fresca maleável macia

tão inteira que
sem pele sem borda

tão fértil que
de mim tudo brota

Big Bang
pré colisão


ALCACHOFRA


há de se enfrentar
uma zona de espinhos
para alcançar o coração


TRINTA


eu já passei dos trinta

isso faz de mim tempo
perambulando no espaço

antes não, agora
tempo é matéria em mim:
minha testa amarrotada
meu gesto já habitual
de tentar alisá-la com os dedos

também os fios brancos

antes nasciam e cresciam
excêntricos
agora estão afeitos

caem inclusive
tal como os outros

Primata

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *